Nos últimos dias tivemos lançamento de produtos de duas das marcas mais valiosas do mundo, Apple e Microsoft. De um lado temos a Apple, que lançou novos MacBooks Pro, e do outro, a Microsoft que surpreendeu com o lançamento do Surface Studio, produto concorrente do iMac.

Embora os dois produtos tenham despertado desejo nos consumidores, o lançamento de cada um nos ajuda a entender um pouco melhor a diferença do que é inovação disruptiva e o que é inovação incremental, para isso precisamos entender primeiro o que é inovação.

macbook-pro-surface-studio

Inovação é diferente de Invenção

Invenção

  1. Ideia que encontra na prática a solução de um problema;
  2. Descoberta de algo novo;
  3. Relacionada com produtos e processo ou ser, de fato, um produto ou processo;

A invenção está ligada diretamente a algo totalmente novo, seja um produto, um processo ou até um conceito.

Inovação

  1. Ato de fazer algo diferente aproveitando produtos e processos já existentes (oportunidades);
  2. Introdução de diferenciais / análise crítica da aplicação das invenções;
  3. Relaciona-se com aplicação: utilização de ideias inventivas com aplicação em produtos e serviços;

Já a inovação está relacionada a melhoria ou evolução de algum item pré-existente, que pode ser uma inovação disruptiva ou incremental.

Inovação Disruptiva

O termo inovação disruptiva, cunhado por Clayton Christensen, professor de Harvard, trata de um produto ou serviço que cria um novo mercado e desestabiliza os concorrentes que antes o dominavam.

Podemos dizer seguramente que a Apple fez contribuições importantes para a humanidade, seja inventando ou inovando, mas foi na inovação disruptiva que se destacou sobre os concorrentes ou abriu novas oportunidades de mercado, como foram nos lançamentos do Mac, iPod, iPhone, iPad, Apple Watch, entre tantos outros.

A Microsoft também tem uma grande história quando o assunto é inovação disruptiva, com o lançamento do Windows e do Pacote Office que a décadas fazem parte do nosso dia a dia.

Este tipo de inovação não acontece todos os dias e é cada vez mais rara, por isso é tão importante investir continuamente em inovações incrementais.

Inovação Incremental

A inovação incremental é uma melhoria em cima de outra inovação pré-existente, mas que principalmente não causa um grande impacto no mercado.

Hoje a Apple é condenada por falta de inovação, pois todos estão esperando os grandes lançamentos que aconteciam constantemente quando Steve Jobs ainda estava a frente da empresa.

Falar que a Apple não é mais inovadora é forte demais para uma empresa que está sempre redesenhando tudo que conhecemos em relação a tecnologia. Na verdade está inovando sempre e em ciclos periódicos, porém de forma incremental, um bom exemplo é o iPhone que desde o seu lançamento vem recebendo atualizações anuais tanto em software, quanto em hardware e temos um produto cada vez mais adequado as tecnologias atuais.

iphone-7-iphone-6s

Do outro lado, a Microsoft também tem um grande foco na inovação incremental, como podemos ver o Windows e o próprio pacote Office, que tem ciclos maiores de atualização, mas com foco em melhorias e adequação ao mercado.

Inovação Incremental que transforma em Inovação Disruptiva

A Apple, por mais que todos aguardem ansiosamente, pois sabem da sua capacidade, não traz inovações disruptivas todos os anos, mas se analisarmos não somente um ciclo e sim a soma de dois ciclos, veremos que temos uma inovação disruptiva acontecendo aos poucos, dominando mercados e criando outros.

Fazendo um paralelo com a evolução humana, não vemos muitas modificações da espécie no último milênio, mas se mudarmos a escala para milhões de anos, conseguimos ver uma mudança clara em seu aspecto físico, comportamental, entre outros fatores, que mostram que estamos sempre evoluindo e nos aperfeiçoando, como já dizia Charle Darwin.

Usando o mesmo exemplo do iPhone, que já foi considerado no seu início uma inovação disruptiva, a cada lançamento não temos uma grande surpresa e sim inovações incrementais pontuais. Se compararmos uma versão, com a versão anterior, na maioria das vezes não veremos o profundo trabalho da Apple nos últimos 10 anos.

evolucao-do-iphone

Mas se colocarmos a primeira versão ao lado da última veremos que o mesmo produto evoluiu de forma assustadora, em seu design, capacidade de processamento e armazenamento, possibilidades de uso, entre vários outros fatores.

Se na primeira versão, tínhamos um telefone moderno que sua função primária era a ligação, hoje com certeza esta função já não é mais tão importante, perdendo espaço para a navegação na internet, conversação através de aplicativos de mensagem instantânea e porque não até da câmera digital.

MacBook Pro e Microsoft Surface Studio

Voltando aos lançamentos da Apple e Microsoft na semana passada, muitos criticaram a Apple por inovar pouco e outros aplaudiram a Microsoft pelo seu lançamento surpreendente.

Na minha opinião, o que a Apple tem feitos com a linha de MacBooks nos últimos anos é impressionante, e se isolarmos somente a diferença da última versão para a atual, podemos ficar cegos a evolução do mesmo.

Já o lançamento da Microsoft, como em qualquer produto criado para ser disruptivo, precisa ser avaliado como será sua aceitação no mercado, pois ainda temos um Windows igual ao que tínhamos, e a utilização da Surface Pen, que não foi um sucesso na venda do Surface Book, assim como o Apple Pencil. O Surface Dial acho que acaba sendo mais conceitual do que prático.

Vamos aguardar as cenas dos próximos capítulos!

A importância na Inovação Incremental

Muitas empresas investem muito na busca da inovação disruptiva, que mude comportamentos, que gere necessidades, mas estes casos são cada vez são mais raros e esquecem de investir na inovação incremental, que mesmo que a passos mais lentos aos poucos vai quebrando barreiras e consolidando um cenário de inovação constante.

A Microsoft tem ciclos maiores de lançamento do Windows por exemplo, o Windows XP foi lançado em 2001, e foi realmente um sucesso de vendas e de uso. A próxima versão foi lançada 5 anos depois, e embora muito diferente, não foi um sucesso de aceitação entre os usuários. Já a versão seguinte saiu somente em 2009, ou seja, 8 anos após a versão de sucesso do XP. Em se tratando de tecnologia é muito tempo para validar seu produto, pois neste período, muita coisa aconteceu.

A Apple apesar de evoluir pouco, corre para ter seus lançamentos anuais. Nestes 8 anos esteve sempre acompanhando as tendências e evoluções da tecnologia.

Inovar é preciso

Enquanto a inovação incremental te mantém vivo, a inovação disruptiva abre novas possibilidades e caminhos. Independente do modelo, o importante é investir continuamente em inovação, seja nos produtos, serviços, processos, comunicação ou qualquer outro ponto que consiga aplicá-la.