|- Ari Zanuto Júnior
    |- João Neto
    |- CFUG-SP
    |- CFGIGOLÔ
    |- Blog do Rafa
    |- Neto Leal
    |- Celina Uemura
    |- Frederick Van Amstel
    |- Fabiano Cruz
    |- Gabriel Laet
    |- Jonas Galvez - Blog
    |- Ricardo Braz - Blog
    |- Carol Antunes
    |- Dauton Janota
    |- Jonathas Scott
    |- FlashMasters
    |- Igor Costa
    |- Hipermasters
    |- MUGB
    |- TrixHost

[Valid RSS]
RIA, Macromedia Flex e Laszlo Presentation Server
Posted by Marlos Carmo 2004-04-03 21:50:26

O RIA está sendo levado muito a sério e já está revolucionando o mercado de aplicações para web. Mas o que é o RIA? Quais suas vantagens?


O que é RIA?

RIA é uma sigla formada pelas iniciais do Melhor plataforma de negociacao de CFD termo Rich Internet Applications ( Aplicações “Ricas” para Internet ). Resumindo o que seria o RIA, diríamos que é uma aplicação para internet que proporciona mais agilidade, interatividade e produtividade.

Com o RIA podemos eliminar algumas etapas facilitando o processo de navegação, atingindo o objetivo proposto com maior rapidez, tornando sua aplicação mais eficaz.

Veja um exemplo de uma loja virtual representado abaixo:

A Macromedia está investindo muito neste conceito e lançou recentemente sua mais nova ferramenta, o Macromedia Flex , para atender a necessidade deste mercado que não para de crescer e promete mudar o que sabemos de interatividade na web.

No site da Macromedia é possível ver um exemplo melhor o que se trata o RIA.

http://www.macromedia.com/flex/samples/flexstore/flexstore.mxml


Macromedia Flex

O Macromedia Flex é uma ferramenta para a criação de aplicações Flash utilizando uma nova linguagem semelhante ao XUL ( linguagem presente no Mozilla Firebird ), o MXML ( Macromedia FleX Markup Language ).

O Macromedia Flex é uma aplicação server-side e que através de arquivos em MXML, retorna ao cliente o resultado em Flash (SWF).

Veja um exemplo de como funciona o Macromedia Flex.  

Código MXML

<?xml version="1.0" encoding="iso-8859-1"?>
<mx:Application xmlns:mx="http://www.macromedia.com/2003/mxml">
    <mx:TextInput id="source" width="100"/>
    <mx:Button label="Copy" click="destination.text=source.text"/>
    <mx:TextInput id="destination" width="100"/>
</mx:Application>

Resultado



O Macromedia Flex é uma ferramenta muito interessante e robusta, mas o que e um comerciante de opcoes binarias decepcionou muitos desenvolvedores pelo fato de ter um custo muito elevado. O mais novo software da Macromedia está sendo vendido a $12.000, isso mesmo, doze mil dólares, aproximadamente R$ 35.000. Este preço está fora de cogitação pra muitas empresas no Brasil e até mesmo mundiais.

Muitos desenvolvedores que acompanharam toda trajetória do produto desanimaram com o tal fato, mas nem tudo está perdido. Existe um produto concorrente do Macromedia Flex, chamado Laszlo Presentation Server que praticamente faz mesma coisa que o produto da Macromedia, só que com um detalhe, ele é FREE para desenvolvimento até 5 IP's por hora e $2.000 para empresa .


Laszlo Presentation Server

O Laszlo Presentation Server é uma ferramenta com o mesmo objetivo do Macromedia Flex e possui uma linguagem própria para o desenvolvimento das aplicações que é bem parecido com o MXML.

Acredito que pelo fato de o Laszlo Presentation Server ser uma ferramenta mais em conta ganhará muitos adeptos rapidamente e será uma nova opção para o desenvolvimento de aplicações RIA. No site da empresa pode-se encontrar tutoriais e exemplos de aplicações utilizando o Laszlo, e pelo que sei ele não deixa nada a desejar perante ao Macromedia Flex. Mas como me disse um amigo, ”... ninguém conhece melhor o ‘Flash', do que a própria Macromedia ...”.

Abaixo um exemplo da linguagem LZX, que é muito parecida com o MXML e que também parece ser bem fácil de aprender.

Código

<canvas width="500" height="350">
    <window x="20" y="20" width="200" height="250" title="Boring Window" resizable="true">
         <simplelayout axis="y" spacing="10" />
        <text>Here is some text.</text>
        <text>I could ramble for hours.</text>
    </window>
</canvas>

Resultado



Quem quiser testar como funciona o Laszlo, no site é possível encontrar um editor para gerar o resultado em tempo real.

http://www.laszlosystems.com/lps-2.0/web-doc-support/laszlo-in-ten-minutes/editor.jsp?src=web-doc-support/docs/tutorials/programs/basics-N100BB.lzx

Será que vale a pena pagar $12.000 dólares em uma aplicação que tem um concorrente de alto nível e ainda é muito mais barato?

[ Comentar ]  [ 0 Comentários]  

Flash Communication Server MX
Posted by Marlos Carmo 2003-12-15 13:45:59

Introdução

A Web vem mudando muito nos últimos anos e o conceito investimento em opcoes binarias de RIA (Rich Internet Application) tem conquistado cada vez mais seu espaço e mudando a sua forma de pensar. O que era antes estático e sem interatividade com o cliente, está se transformando em um ambiente muito mais dinâmico e atrativo. E para acompanhar esta tendência a Macromedia criou o Flash Communication Server MX.


O que é o FlashCom?

O FlashCom é uma ferramenta que roda no servidor e através do ambiente Flash é possível interligar comunicações multidirecionais e aplicativos, adicionando streaming de áudio, vídeo e dados, aos seus websites e aplicativos rich na Internet.

Mas o mais fascinante do FlashCom é que com ele, torna-se possível criar aplicativos envolventes com apenas alguns cliques e algumas linhas de código, utilizando alguns dos componentes que facilitam e dão mais rapidez à criação de aplicações web.


Componentes do Flash Communication Server MX

O FlashCom funciona através do plugin Flash Player 6 ou superior, presente em mais de 500 milhões dos computadores conectados à internet, que consegue reconhecer e capturar dados do microfone e da webcam sem precisar instalar nenhum outro tipo de plugin, assim facilitando e enriquecendo muito a comunicação na web.


Programação

Do lado do servidor e do cliente, utiliza-se uma linguagem bastante fácil para criação de scripts no mesmo padrão do JavaScript (ECMA-262), que é bastante conhecida e utilizada por desenvolvedores web.

O FlashCom só roda em plataforma Windows 2000 e utiliza o protocolo RMTP ( Real-Time Messaging Protocol ) para a comunicação dos dados.

Com o FlashCom é possível integrar suas aplicações web com servidores de aplicativos. Incorporado ao Flash Remoting conecta-se a servidores de aplicativos, bancos de dados, webservices, e serviços de diretórios, assim fornecendo dados em tempo real para seus clientes. O Flash Remoting é nativo no Macromedia ColdFusion e no JRun, e disponível separadamente para o .NET e o J2EE.

[ Comentar ]  [ 4 Comentários ]  

Flash MX 2004 Updater
Posted by Marlos Carmo 2003-11-11 14:17:08

A Macromedia liberou hoje, 11/10, um update para a última versão do Flash.

A Macromedia lançou no mês de setembro um novo release da versão de seus produtos e com ele a nova versão do Flash, o Flash MX 2004 e o Flash MX Professional 2004.

Muitos aguardaram ansiosamente o lançamento da nova versão, mas quando tiveram o contato com a ferramenta, encontraram muitos bugs, lentidão no processamento, entre outros problemas. Todos esperavam um software bastante eficaz e estável, o que não ocorreu, o que acabou criando uma barreira na aceitação e muitos desistiram de migrar para a nova versão.

A Macromedia mostrou-se uma empresa séria e resolveu ouvir a comunidade Flash do mundo inteiro e através disso criar uma correção que resolvesse os problemas encontrados pelos usuários. Essa correção está disponível para download em versão Windows e Macintosh.

O Update além de resolver alguns problemas de bugs e instabilidade, atualizou alguns componentes do produtos. Outra boa notícia é para quem está utilizando a versão trial do produto, pois com a versão update mesmo que seu flash tenha expirado você poderá usar por mais 30 dias.

O link para os downloads do Flash MX 2004 Updater estão listados abaixo:

Windows:
http://download.macromedia.com/pub/flash/updates/mx2004/update_fmx_2004.exe

Macintosh:
http://download.macromedia.com/pub/flash/updates/mx2004/update_fmx_2004.sit

[ Comentar ]  [ 2 Comentários ]  

Flash e as mudanças do IE
Posted by Marlos Carmo 2003-10-17 10:53:35

Após perder o processo por patente de plugins ( tecnologia que permite o acesso a aplicativos remotos na web via browser ), para a empresa Eolas Technologies, a Microsoft decidiu retirar da próxima versão do IE a tecnologia de plugins.

O Flash funciona a partir dessa tecnologia de plugin e para funcionar, o usuário tem que possuir o Flash Player, que é um plugin instalado na máquina do usuário para rodar aplicações em Flash.


Meu site em Flash não funcionará?

Meu site tem muitas partes do conteúdo feitas em Flash, elas deixarão de funcionar e terei que reformular meu site? Não.

Para o usuário que utilizará a nova versão do browser da Microsoft, o Internet Explorer, aparecerá um mensagem de aviso que o site carregará um conteúdo em controle ActiveX, ou seja, plugin.



Através das configurações do Internet Explorer na aba Avançado o usuário poderá bloquear todos controles ActiveX no site. Quando isso ocorrer e o usuário entrar em um site com ActiveX aparecerá uma janela confirmando o bloqueio do mesmo, como está mostrando a figura abaixo.




A Solução

A Microsoft criou uma solução para os desenvolvedores web, que mudando o código do seu site o conteúdo ActiveX presente no seu site funcionará perfeitamente sem nenhuma mensagem de aviso.

Através de um código em DHTML ( HTML Dinâmico ), o site poderá carregar o recurso ActiveX sem problemas e sem nenhum aviso ao usuário. É um código pequeno e simples, onde através de um script ele imprime na tela o conteúdo em ActiveX, assim não mostrando a janela de aviso.

O código abaixo ensina como criar a solução:

<html>
<head>
  <script src="flash.js"></script>
</head>

<body>
  <script>ConteudoFlash();</script>
</body>
</html>


Agora você terá que criar um arquivo chamado flash.js com o código abaixo e salvar na mesma pasta do seu arquivo html:

function ConteudoFlash(){
  document.write('<object classid="clsid:D27CDB6E-AE6D-11cf-96B8
-444553540000" codebase="http://download.macromedia.com/pub/shockwave/
cabs/flash/swflash.cab#version=6,0,29,0" width="755" height="650">\n');
  document.write('<param name="movie" value="meu_flash.swf" />\n');
  document.write('</object>\n'); }


Pronto o problema foi resolvido de uma forma bastante simples e seu site já está preparado para a nova versão do IE.

Um abraço e até a próxima matéria...

[ Comentar ]  [ 5 Comentários ]  

Action Script 2.0 ( Primeira Parte )
Posted by Marlos Carmo 2003-09-15 15:18:21

Junto com os novos releases dos produtos Macromedia recentemente lançados, foi anunciado também uma nova linguagem para o desenvolvimento de aplicações no Macromedia Flash, o Action Script 2.0.

Presente nas versões Flash MX 2004 e Flash MX Professional 2004, o Action Script 2.0, é uma linguagem mais inteligente e robusta. Mas se você está pensando que tudo que você aprendeu foi por água abaixo, não se desespere. O Flash MX 2004 suporta tanto o agora batizado de “Action Script 1.0”, quanto o Action Script 2.0.


As mudanças

Você já deve estar se perguntando, o que diferencia o Action Script 2.0 do Action Script 1.0?

O que diferencia principalmente o Action Script 2.0 do Action Script 1.0, é a forma de declaração das variáveis e das funções de retornos. Agora para se criar as variáveis e funções que retornam valores você terá que declarar o seu tipo adequado. Outra mudança que sem dúvidas é a mais importante é a forma de trabalhar com classes.

Veja abaixo uma breve explicação:


- Declaração de tipos para variáveis

Antes, para se criar uma variável ou uma função de retorno no Flash não se preocupava qual era seu tipo, se era String, ou MovieClip ou Número, agora você terá que declarar a variável com o tipo adequado a informação armazenada:

site = “http://www.marloscarmo.com”;
site = 2003;

O que podemos ver acima, é que criava-se uma variável utilizando o tipo String e depois sobrescrevia com o tipo Número. Já no Action Script 2.0 você tem que declarar o tipo adequado a variável e a partir daí você poderá utilizar somente este tipo para a variável, isso facilita a eliminar alguns mistérios do seu código.

var site: String;
site = “http://www.marloscarmo.com”;

Se você tentar forçar a variável com outro tipo ao rodar a aplicação o Flash mostrará uma mensagem de erro avisando o conflito entre tipos.


- Declaração de tipos para funções de retorno

Na declaração de variáveis de retorno acontece o mesmo que no item acima, só que a forma declarar é diferente. Antes fazia-se da seguinte forma:

function AreaQuadrado(base, altura) {
    return (base * altura);
}


Agora no Action Script 2.0 você tem que declarar tanto o retorno da função quanto as variáveis criadas nas funções.

function AreaQuadrado(base: Number, altura: Number): Number {
    return (base * altura);
}



- Conceito de criação de Classes

O que vimos até agora são meros detalhes, porque a maior mudança no Action Script 2.0, foi a forma de trabalhar com classes.

No novo Flash MX 2004, o conceito de classe está muito parecido com a da linguagem JAVA, da Sun.

Para se criar uma classe no Action Script 1.0, fazia-se da seguinte forma:

Cachorro = function(nome, cor, idade) {
    this.nome = nome;
    this.cor = cor;
    this.idade = idade;
}

meuCachorro = new Cachorro(“Au-Au”, “Branco”, 8);

No Action Script 2.0:

(Cachorro.as)

class Cachoro {
    var _nome: String;
    var _cor: String;
    var _idade: Number;

    //Função construtora
    function Cachorro(nome, cor, idade) {
        _nome = nome;
        _cor = cor;
        _idade = idade;
    }
}


(Código dentro do Flash)

meuCachorro = new Cachorro(“Au-Au”, “Branco”, 8);

No Action Script 2.0, cada classe tem seu arquivo referente com extensão .as, por exemplo se sua classe chama Cachorro, o arquivo com a classe é o Cachorro.as e cada arquivo só pode conter somente uma classe.

Essa nova versão do Action usa o conceito de packages para facilitar o desenvolvimento de aplicações com classes. Outra fcailidade encontrada n Action Script 2.0 é que as propriedades e métodos da classe podem ser declaradas como public, private e static.

Esse é o primero artigo falando da nova linguagem do Flash MX 2004 e Flash MX Professional 2004, mostrando uma visão geral da linguagem. No próximo artigo estarei explicando como trabalhar com classes no Action Script 2.0.

Fonte:
http://www.person13.com/


Um abraço e até a próxima.

[ Comentar ]  [ 6 Comentários ]  

Nova versão Macromedia Studio MX 2004
Posted by Marlos Carmo 2003-09-05 11:22:06

Lançado no dia 25 de agosto o tão aguardado Macromedia Studio MX 2004, a nova versão dos produtos da família Macromedia Studio MX, O pacote inclui os produtos Dreamweaver MX 2004, Fireworks MX 2004, Freehand MX 2004, Flash MX 2004 e o lançado a mais tempo ColdFusion MX 6.1.

Os produtos ainda não estão disponíveis para download, mas já estão sendo vendidos antecipadamente na loja do site da Macromedia, a expectativa de todos é grande por esse lançamento o que fez o site da empresa sobrecarregar no primeiro dia de lançamento.


Flash MX 2004 / Flash MX 2004 Professional

Uma das grandes novidades na nova versão do Studio MX é a divisão do Flash em duas partes, o Flash MX 2004 e o Flash MX 2004 Professional. Embora os dois tenham mudado muito, o segundo traz atrativos muito interessantes, mostrando mais uma vez que a Macromedia está investindo cada vez mais na criação de ferramentas robustas.

A versão Professional é uma ferramenta completa, que utiliza a tecnologia de forms-based usada por várias outras ferramentas, como o Delphi e o Visual Basic, onde o ambiente da aplicação é feita através de Forms, o que facilita o trabalho do desenvolvedor.



A maior novidade presente nas duas versões é a forma de programar, que mudou bastante da versão MX que usava o Action Script, que era baseado no mesmo padrao do JavaScript e agora o chamado Action Script 2, que é muito parecido com o JAVA, da Sun, o que mostra que o Flash não é somente um programinha de “animações bonitinhas”, e que veio competir com grandes ferramentas, o mercado de aplicações web.

O código do Flash é todo trabalhado externamente e possui alguns novos componentes de Data Connection para conexão direta com Webservices e XML, economizando várias linhas de código e além disso, integra os componentes visuais, assim facilitando o desenvolvimento das aplicações.





Entre no site da Macromedia para conferir mais detalhes.

[ Comentar ]  [ 0 Comentários]  

Dando poderes ao Flash
Posted by Marlos Carmo 2003-09-05 11:06:54

Introdução

O Macromedia Flash que para muitos é sinônimo de “animação”, está mudando este conceito e mostra que é uma ferramenta bastante poderosa, que pode ser usada perfeitamente para aplicações web.

Esta ferramenta também vem conquistando cada vez mais o mercado de aplicações offlines e com esse objetivo foi criado o Flash Studio Pro, pela Multi Dimensional Media ( www.multidmedia.com ), uma ferramenta que dá grandes poderes ao Flash.


O que é o Flash Studio Pro?

Criado no final do ano passado, o Flash Studio Pro é uma ferramenta que adiciona várias funções muito interessantes as aplicações offlines criadas no Macromedia Flash.

O FSP ( Flash Studio Pro ) compila arquivos com extensão SWF, das versões 4, 5 e MX do Flash, e através de alguns alguns comandos transforma suas aplicações feitas no Flash, em poderosas ferramentas.

Atualmente o FSP, possui mais de 350 comandos para facilitar e dar mais funcionalidades as suas aplicações, entre essas funcionalidades estão a de comunicações via Socket, comunicação direta a banco de dados (MySQL, Microsoft Access), Manipulação de Arquivos e Pastas, Controle de FTP, Criação e Manipulação de Browser, entre outras funções muito interessantes.

Os comandos são de fácil aprendizado, muito úteis e interagem com o Action Script ( linguagem de programação utilizada no Flash ), assim podendo criar aplicações robustas, contando com um layout mais agradável, leve e ainda podendo contar com animações, criando assim um novo conceito de aplicações offline.

Esta é a nova visão do mercado, juntar o “ÚTIL AO AGRADÁVEL”, tentando mudar um pouco esse padrão de que todo programa tem que ser uma tela cinza com botões cinzas e com coisas sem graça.

O software vem ainda com várias configurações para melhorar o sistema, entre elas estilo do sistema, ícone e título alterável, posição da aplicação em relação a tela e muito mais.

Acredito que em pouco tempo o Flash estará ganhando grande parte do mercado não só online, como offline, mostrando assim, que é uma ferramenta poderosa, e acabando com o mito de que Flash é uma “animação”.


Veja abaixo uma das telas do Flash Studio Pro:



Este software possui uma versão FREE, para aprendizado, e pode ser encontrado para download no site da fabricante. Quem quiser conhecer mais esta ferramenta entre em http://www.multidmedia.com/software/flashstudio/

[ Comentar ]  [ 1 Comentários ]